Perfil sociodemográfico de formação e atuação dos professores de filosofia do ensino médio da rede pública estadual da associação dos municípios do extremo sul de Santa Catarina - AMESC

Vilson Leonel, Alessandra Goulart Macan Gazzoni

Resumo


Esta pesquisa tem por objetivo conhecer o perfil sociodemográfico, de formação e atuação pedagógica do professor de Filosofia de Ensino Médio das escolas públicas da Região da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense. Trata-se de um estudo exploratório, de abordagem quantitativa, envolvendo 28 professores que ministram a disciplina de filosofia nas Escolas Regulares de Educação Básica da Rede Pública Estadual. Os resultados apontam que 57,2% dos professores são homens; 92,8% possuem formação em nível superior; 67,8% possuem até 10 anos de atividade no magistério; 67,9% dos professores ministram outra disciplina, além de filosofia; 51,7% não possuem graduação em filosofia. Todos os professores utilizam aula expositiva e dialogada e os conteúdos ministrados, por ordem de importância, são: teoria do conhecimento (75%), ética (71,4%), história da filosofia (67,8%) e o estudo das correntes filosóficas e dos filósofos (50%). Os resultados sugerem que, entre os desafios para a consolidação da filosofia como disciplina no ensino médio, estão a precarização das condições de trabalho e a descaracterização da filosofia e de seu ensino, em decorrência do elevado número de professores sem graduação na área.

 


Palavras-chave


Filosofia; Ensino Médio; Prática de Ensino.

Texto completo:

PDF