Chamada de artigos - Vol. 12, n. 1 (jan-jun 2017)

Dossiê: Pensamento ameríndio e a estética contemporânea

Organização: Ana Carolina Cernicchiaro
A arte é um lugar de sobrevivência, um lugar que aponta para o que há de vivo e que insiste, que retorna, que teima em não deixar desaparecer. É com ela e através dela que se travam batalhas estéticas, éticas, poéticas, políticas e que são determinantes na leitura do mundo. Isso quer dizer que ela não é apenas memória, mas pulsação, atividade de construção do presente e do porvir. Enquanto a monocultura insiste em assombrar o mundo e, sobretudo, a existência e os modos de vida dos povos originários, nas bienais de arte, nos festivais de cinema, nas antologias poéticas, nas traduções, nas recriações literárias, no pensamento crítico irrompem perspectivas ontológicas, filosóficas e estéticas que reivindicam o lugar do pensamento ameríndio como protagonista da/na arte brasileira. Uma série de trabalhos em que questões estéticas, aporias filosóficas e embates políticos caros ao fazer artístico e ao pensamento crítico contemporâneos, como o esmoerecimento da noção de autoria, o caráter relacional e comunitário da arte, a presença incontornável do vazio e do silêncio, mas também do excesso, da polissemia, do bilinguismo, ganham uma dimensão ainda mais radical diante do impacto de formas de pensamento não-ocidentais. Tais encontros colocam em jogo dicotomias e binarismos fundadores de nosso pensamento ocidental, contrapondo a eles a contiguidade não contínua, a coexistência não consensual ou homogeneizante, os devires múltiplos e infinitos, borrando fronteiras entre natureza e cultura, humano e inumano, mesmidade e alteridade, mas também entre estética e política, ética e poética. A arte se apresenta, neste processo, como espaço de irrupção do outro, de devires-minoritários pelos quais uma língua-menor desestabiliza a língua-maior e descentraliza cânones artísticos e clichês linguísticos e imagéticos.
A Revista Crítica Cultural recebe artigos, resenhas, traduções e entrevistas que proponham refletir sobre esses impactos do pensamento ameríndio na arte e na crítica contemporâneas.
A seção de artigos também está aberta para textos de temática livre.
Os interessados devem submeter suas contribuições na plataforma online da revista (http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural) até o dia 30 de abril de 2017.
Todos os textos serão submetidos à avaliação do conselho de pareceristas da revista.
Esperando manter o espaço do debate crítico vivo e atualizado, aguardamos as participações.

Os editores

Dados postais/Mailing address
Revista Crítica Cultural
Programa de Pós-Graduação em Ciências da Linguagem
Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL)
A/C Editores
Av. Pedra Branca, 25 – Cidade Universitária Pedra Branca
CEP: 88.132-000, Palhoça, Santa Catarina, Brasil
critica.cultural@unisul.br