Poesia e historicidade em Manuel Bandeira

Fábio Augusto Steyer

Resumo


Este texto tem o objetivo de analisar a obra e a biografia de Manuel Bandeira a partir da confluência entre poesia e historicidade, tendo como foco principal uma revisão da postura dicotômica que durante muito tempo norteou a teoria literária. A autobiografia do poeta, “Itinerário de Pasárgada”, é o ponto de partida para este texto, que também busca subsídios em autores como Fábio Lucas, Alfredo Bosi, Richard Tarnas e Ribeiro Couto, entre outros.

Palavras-chave


Poesia; Historicidade; Manuel Bandeira; Crítica literária

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v7e22012192-201

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.