Recordatórios: notas sobre memória e fotografia

Daniela Martorano Vieira

Resumo


A memória estabelece um papel fundamental no que diz respeito à percepção e construção do homem. A fotografía contém, entre outros aspectos, o de “depósito” da memória, devido a seu valor como índice, como vestígio, tal como argumenta Phillipe Dubois, além do carácter funcional de ampliar nossa capacidade mental de armazenar informações. Desempenha uma função social, no sentido de documentar, registrar e preservar a memória coletiva e individual, em arquivos públicos ou privados. A utilização desses documentos na arte contemporânea, possibilita aos artistas compreender a imagem fotográfica como uma transformação-interpretação do real, ignorando-a como uma tecnologia a serviço da realidade. Partindo de procedimentos como os de coleção, apropriação, construção e reconstrução, rearticulação da fotografia, os artistas alteram seu significado, contestam a próprio valor documental da imagem, desconstruindo e ressignificando, cada um a seu modo, imagens existentes e habituais do mundo contemporâneo.

Palavras-chave


Fotografia; Memória; Arquivo; Coleção; Apropriação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v0e02009301-310

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.