Discurso ficcional em “El outro”, de Jorge Luis Borges

Lourdes Kaminski Alves, Maricélia Nunes dos Santos

Resumo


Questões que dizem respeito à forma como a literatura dialoga com a realidade consistem, desde os tempos de Aristóteles, em motivadoras de inúmeras discussões. Nesse sentido, o presente artigo parte da leitura do conto “El outro”, de Jorge Luis Borges, a fim de buscar um entendimento de como se dá a construção dessa produção literária como representação. Considerando o seu contexto de inserção, objetiva-se, por meio das considerações de estudiosos tais como Costa Lima (2003), Compagnon (2001) e Aristóteles (1984), compreender a relação que o texto ficcional em pauta estabelece com o que se tem por realidade e com outros discursos literários.

Palavras-chave


“El outro”; Representação; Discurso ficcional

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v8e22013387-396

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.