Os animais performáticos de Beuys, Sherk, Berwick e Dion

Ana Carolina Cernicchiaro

Resumo


Nas performances animais de Joseph Beuys, Bonnie Sherk, Rachel Berwick e Mark Dion, o ponto de vista irredutível da alteridade inumana funda novos modos estéticos e éticos que colocam em questão as dicotomias ocidentais entre sujeito da arte e objeto de arte, mas também entre natureza e cultura, humano e inumano, mesmidade e alteridade.

Palavras-chave


Arte e animalidade; Joseph Beuys; Bonnie Sherk; Mark Dion; Rachel Berwick

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v9e1201487-96

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.