“A cidade tal como ela é vista por seus habitantes”: Nova York como espaço de memória no olhar de Will Eisner

Marcos Paulo Torres Pereira, Marcelo Lachat

Resumo


Este estudo objetiva compreender como o espaço urbano da cidade de Nova York, na narrativa de Will Eisner, torna-se matéria de fabulação em constructos narrativos que evocam uma entidade de urbe, matizada pela soma de representações simbólicas que lhe são ulteriores, gerando mecanismos coletivos de identificação e pertencimento, no ato de rememorar e na articulação de signos na conjugação de subjetivismos e coletividade.

Palavras-chave


Memória; Cidade; Afetos; Símbolo; Trauma

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v11e12016123-133

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.