O testamento do Sr. Napumoceno: reflexões sobre a identidade cultural na literatura caboverdiana

Mayara Gonçalves de Paulo, Jussara Bittencourt de Sá, Marlene Rodrigues Brandolt

Resumo


As reflexões que permeiam este ensaio têm origem nos estudos junto ao Grupo de Pesquisa Identidades e Migrações, vinculado à linha de pesquisa Linguagem e Cultura do Programa de Pós Graduação em Ciências da Linguagem da Unisul. O objetivo é apresentar um estudo acerca da literatura africana de expressão portuguesa e dos elementos que configuram a identidade, por meio do escritor Germano Almeida, em seu livro O testamento do Sr. Napumoceno (1996) sob o olhar pós-colonial. A obra em estudo permite-nos afirmar literatura como um relevante lugar a ser investigado e problematizado quer pela representação do mundo colonizado a partir do olhar do colonizador, quer pela construção da representação do colonizado a partir da influência do colonizador.

 

 


Palavras-chave


Literatura. Identidade. Pós-colonial.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v13e22018255-267

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.