Modernidade e modernismo: arte, técnica, trabalho

Marcos Fabris

Resumo


Em chave materialista histórica, este artigo pretende discutir as formulações equacionadas pelo crítico e poeta francês Charles Baudelaire para a arte moderna na Paris do século XIX e sua atualidade. Partindo sobretudo das considerações presentes em seu célebre ensaio O pintor da vida moderna, pretende-se examinar o papel almejado para a arte política mais consequente, bem como os protagonistas que o desempenharão nas mais diversas formas de expressão artística – fotografia inclusa.

Palavras-chave


Estudos culturais; Modernidade; Modernismo; Charles Baudelaire; Crítica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rcc.v6e1201169-76

R. crít. cult., Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1980-6493

Licença Creative Commons
Revista Crítica Cultural de http://www.portaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Critica_Cultural/index está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.