Gestão por processos: uma análise da ferramenta de gestão utilizada no poder judiciário de Santa Catarina

Flavia de Martins Faria Vieira Domingues, Wlamir Gonçalves Xavier, Renê Birochi

Resumo


Objetivou-se, aqui, realizar uma pesquisa empírica e evidenciar aspectos relevantes da implementação da gestão por processos no poder judiciário de Santa Catarina. O estudo de caso foi embasado na visão do paradigma funcionalista e optou-se por uma pesquisa qualitativa-quantitativa. Evidenciou-se que, com o uso convergente das ferramentas e técnicas de gestão por processos, os servidores passaram a repensar a forma de trabalhar e de executar as atividades. A análise dos dados demonstrou que a resistência à mudança é significativa. Os resultados apontaram a importância da integração interfuncional, da comunicação efetiva, de uma estrutura de suporte e do comprometimento de todos.


Palavras-chave


Gestão por processos; Melhoria contínua; Eficiência organizacional; Estratégia organizacional.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABIB, G.; BULGACOV, S.; AMORIM, A. L. M. A estrutura informacional no processo de decisão estratégica: estudo baseado na estratégia enquanto prática. Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, v. 4, n. 3, p. 333-352, set./dez. 2007.

AVILA, C. L.; SILVA, A. R. L.; SILVA JÚNIOR , A.; JUNQUILHO, G. S. A construção da estratégia na prática social dos membros organizacionais: um estudo de caso em uma empresa do setor de comércio exterior. XXXIII ENANPAD. São Paulo, set., 2009.

BANDARA, W.; GABLE, G.; ROSEMANN, M. Factors and measures of business process modeling: model building through a multiple case study. European Journal of Information Systems, v. 14, n. 4, p. 347–360, mai. 2005.

BIROCHI, R.; SILVA, M. Z. da ; DOMINGUES, F. ; BENTO, A. ; SACHETI, R. Mapeamento de abordagens epistemológicas em publicações sobre estratégia organizacional. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 5, p. 259-275, set./dez. 2012.

BUENO, W. Comunicação empresarial: teoria e pesquisa. São Paulo: Manole, 2003.

CAMPOS, E. R. Metodologia de Gestão por Processos. 1.ed. Campinas: UNICAMP, 2007.

CAMPOS, V. F. Qualidade Total: padronização de empresas. 2. ed. Belo Horizonte: Fundação Christiano Ottoni, 1992.

CARREGARO, J. C. Proposta de indicadores de desempenho às distribuidoras de energia federalizadas do setor elétrico brasileiro. 70 f. Dissertação em Engenharia de Produção -Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

CERTAU, M. A invenção do cotidiano: artes do fazer. 1.ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1994.

DAVENPORT, T. The Coming Commoditization of Processes. Harvard Business Review. v. 83, n. 6, p. 100-108, 2005.

DE SORDI, J. O. Gestão por processos: uma abordagem da moderna administração. São Paulo: Saraiva, 2005.

ENSSLIN, S. R.; CARVALHO, F. N.; GALLON, A. V.; ENSSLIN, L. Uma metodologia multicritério (MCDA-C) para apoiar o gerenciamento do capital intelectual organizacional. Revista de Administração Mackenzie. v. 9, n. 7, nov/dez, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1678-69712008000700007&script=sci_arttext. Acesso em: 7 mar. 2014.

FORSTER, M. The time has come for enterprise Business Process Management. 2005. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2013.

FREITAS, S. L.; GUARESCHI, H. M. A padronização de processos no serviço público através do uso de manuais: a viabilidade do manual de eventos da UTFPR – Campus de Francisco Beltrão. Revista Organização Sistêmica, vol. 2, n. 1, jul./dez. 2012.

FURLAN, J. D. Reengenharia da informação: do mito a realidade. São Paulo: Makron Books do Brasil, 1994.

GALBRAITH J. Designing Organizations. San Francisco: Jossey-Bass, 1995.

GONÇALVES, J. E. L. As empresas são grandes coleções de processos. Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 40, n. 1, 6-19, jan./mar., 2000a.

GONÇALVES, J. E. L. Processo, que processo? Revista de Administração de Empresas. São Paulo, v. 40, n. 4, 8-19, out./dez., 2000b.

HALL, R. H. Organizações: estruturas e processos. Rio de Janeiro: Prentice Hall do Brasil, 1984.

HAMMER, M. Processed Change. Journal of Business Strategy, v. 22, n. 6, p. 11-15, Texas, 2007.

HARMON, P. Business Process Change: A Manager’s Guide to Improving, Redesigning and Automating Processes. San Francisco: Morgan Kaufmann, 2003.

JARZABKOWSKI, P. Strategy as practice: an activity-based approach. Thousand Oaks: Sage, 2005.

JARZABKOWSKI, P.; WILSON, D. Actionable strategy knowledge: a practice perspective. European Management Journal, Kidlington, v. 24, n. 5, p. 348-367, out. 2006.

JESTON, J.; NELIS, J. Business process management, practical guidelines to successful implementations. 2. ed. Oxford: Elsevier, 2008.

JOHNSON, G.; LANGLEY, A.; MELIN, L; WHITTINGTON, R. Strategy as practice: research directions and resources. London: Cambridge, 2007.

KOHLBACHER, M. The effects of process orientation: a literature review. Business Process Management Journal, v. 16, n. 1, p. 135-152, 2010.

MANZINI, R. O desdobramento da estratégia através do Balanced Scorecard: lições da experiência no Poder Judiciário Nacional. Cadernos FGV Projetos, ano 5, n. 12, p. 52-61, maio/jun. 2010.

MCCORMACK, K.; JOHNSON, W.; WALKER, W. Supply chain networks and business process orientation: advanced strategies and best pratices. Boca Raton: CRC Press LLC, 2003.

MILES, M. B.; HUBERMAN, A. M. Qualitative data analysis: an expanded sourcebook. Thousand Oaks: Sage, 1994.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, 2000.

MORGAN, G. Imagens da Organização. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MORONI, M. A.; HANSEN, P. B. Gestão por processos e a gestão de projeto: um modelo gerencial para alocação de recursos. Revista Gestão Industrial. Ponta Grossa, v. 2, n. 1, p. 46-57, 2006.

NEELY, A.; RICHARDS, H; MILLS, J.; PLANTS, K.; BOURNE, M. Designing performance measures: a structured approach. International Journal of Operations & Production Management, v.17, n.11, p.1131-1152, 1997.

NOGUEIRA, C. A. Proposta de instrumento para medição do estado atual da gestão por processos nas organizações brasileiras. 2012. 134 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

PADOVEZE, C. L. Contabilidade gerencial: um enfoque em sistema de informação contábil. São Paulo: Atlas, 1994.

PAIM, R.; CARDOSO, V.; CAULLIRAUX, H.; CLEMENTE, R. Gestão de Processos: pensar, agir e aprender. Rio de Janeiro: Bookman, 2009.

PAIM, R.; CAULLIRAUX, H. M.; CARDOSO, R. Process management tasks: a conceptual and pratical view. Business Process Managament Journal, Bingley, v. 14, n. 5, p. 694-723, 2008.

PETTIGREW, A.; WHIPP, R. Managing change for competitive success. Oxford: Blackwell, 1991.

PIMENTA, M. L.; SILVA, A. L. Desafios da integração interfuncional: o papel da formalidade e da informalidade. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPAD, 36., 2012, Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2012. p. 25-36.

PRITCHARD, J.; ARMISTEAD, C. Business Process Management: Lessons From European Business. Business Process Management Journal, Bournemouth, v. 5, n. 1, p. 10-35, 1999.

RESE, N.; CASALI, A. M.; CANHADA, D. I. D. Reflexões iniciais sobre comunicação organizacional na abordagem da estratégia como prática social. Gestão e Sociedade, Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 42-56, jan./abr. 2011.

ROSEMANN, M. Potential pitfalls of process modeling: part A. Business Process Management Journal, v. 12, n. 2, p. 249-254, 2006.

ROSEMANN, M.; BRUIN, T. Application of a Holistic Model for Determining BPM Maturity. BP Trends, 2005. Disponível em:. Acesso em: 17 set. 2013.

SANTOS, H. M.; SANTANA, A. F.; ALVES, C. F. Análise de fatores críticos de sucesso da gestão de processos de negócio em organizações públicas. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, São Paulo, v. 11, n. 1, art. 3, jan./jun., 2012.

SANTOS, N. M. A gestão orientada para processos e os impactos dos constructos cultura organizacional, estrutura organizacional e gestão de pessoas no desempenho. Dissertação de Mestrado em Administração. UFMG, 2012.

SILVA, A. L. Dinâmica de integração interfuncional entre marketing, logística e produção: novos caminhos para a gestão de operações. São Paulo: FAPESP, 2011.

SMITH, H.; FINGAR, P. Business Process Management: 3. ed.Tampa: Meghan- Kiffer Press, 2003.

SOBREIRA NETTO, F. Medição de desempenho do gerenciamento de processos de negócio – BPM no PNAFE: uma proposta de modelo. 2006. 193 f. Tese (Doutorado em Administração de Empresas). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SPANYI, A. Business Process Management is a Team Sport. Tampa: Anclote Press, 2003.

TENNER, A. R.; DETORO, I. J. Process Redesign: the implementation guide for managers. New Jersey: Prentice Hall, 2000.

VERNADAT, F. B. Enterprise Modeling and Integration. London: Chapman & Hall, 1996.

WHITTINGTON, R. Strategy as practice. Long Range Planning, Oxford, v. 29, n. 5, p. 731-735, out. 1996.

WHITTINGTON, R. O que é estratégia. 1ª ed. São Paulo: Pioneira, 2002.

WHITTINGTON, R. Estratégia após o modernismo: recuperando a prática. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 44, n. 4, p. 44-53, período 2004.

WILLAERT, P.; BERGH, J.; WILLEMS, J.; DESCHOOLMEESTER, D. The process oriented organization: a holistic view. Developing a framework for business process orientation maturity. In: INTERNATIONAL BPM CONFERENCE, 5., 2007, Brisbane. Anais... Brisbane: Proceeding, 2007. p. 24-27.

WILSON, E.; JARZABKOWSKI, P. Pensando e agindo estrategicamente: novos desafios para análise estratégica. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 44, n. 4, p. 11-20, out./dez. 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.19177/reen.v8e12015199-238

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


R. eletr. estrat. neg.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1984-3372

Licença Creative Commons


REEN is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported .