FONTES DE EVIDÊNCIAS EM ESTUDOS DE CASO PUBLICADOS NO ENANPAD DE 2005 A 2014

Alice Munz Fernandes, Eduardo Dieter, Juliano Uecker de Lima, Michel Gehlen Bassani, Thiago André Finimundi, Vilmar Antonio Gonçalves Tondolo

Resumo


O conhecimento científico fundamenta-se na lógica da investigação empírica. Assim, para maximização da validade da pesquisa, o uso de múltiplas fontes de evidências consiste em um princípio a ser respeitado. Neste sentido, este estudo objetivou identificar as técnicas de coleta de evidências utilizadas em pesquisas de estudo de caso qualitativo na área de Estudos Organizacionais, publicados no ENANPAD de 2005 a 2014. Realizou-se uma pesquisa quali-quantitativa, com finalidade exploratório-descritiva, por meio de análise bibliométrica. Os resultados obtidos demonstraram a predominância (88,24%) da entrevista como fonte de coleta de evidências nestes estudos, e adoção de uma única fonte de evidência (46,32%). 


Palavras-chave


Estudos Organizacionais; Abordagem Qualitativa; Estudo de Caso.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALAMI, S.; DESJEUX, D.; GARABUAU-MOUSSAOUI, I. Les méthodes qualitatives. Paris: Presses Universitaires de France, 2009.

ALBUQUERQUE, C.; ANDRADE, A.; JOIA, L. Estudos de caso em Administração da Informação: uma década de história a partir dos anais do ENANPAD. In: Anais do XXXIV ENANPAD. Rio de Janeiro, 2010.

ALVES-MAZZOTTI, A. J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa, 2.ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

ANDER-EGG, E. Introducción a las técnicas de investigación social: para trabajadores sociales, 7 ed. Buenos Aires: Humanitas, 1978.

BERTERO, C. O.; CALDAS, M. P.; WOOD JR., T. Produção científica em administração de empresas: provocações, insinuações e contribuições para um debate local. Revista de Administração Contemporânea, v. 3, n. 1, p. 147-178, 1999.

BOOTH, W. C.; COLOMB, G. G.; WILLIAMS, J. M. A arte da pesquisa. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BROILO, P. L.; SILVA, R. G. S.; FRIO, R. S.; OLEA, P. M.; NODARI, C. H. Abordagens mistas na pesquisa em administração: uma análise bibliométrica do uso de multimétodos no Brasil. Administração: Ensino e Pesquisa, Rio de Janeiro, v. 16, n.1, p. 9 -39, 2015.

BRYMAN, A. Quantity and quality in social research. London: Routledge, 1988.

BUFREM. L.; PRATES, Y. O saber científico registrado e as práticas de mensuração da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 34, n. 2, p. 9-25, 2005.

CESAR, A. M. R. V. C. Método do Estudo de Caso (Case studies) ou Método do Caso (Teaching Cases)? Uma análise dos dois métodos no Ensino e Pesquisa em Administração. Revista Eletrônica Mackenzie de Casos, São Paulo, v. 1, n.1, p. 1, 2005.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis: Vozes, 2006.

COLLIS, J.; HUSSEY, R. Pesquisa em Administração: um guia prático para alunos de graduação e pós-graduação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração. 10. ed. Porto Alegre: Bookman, 2011.

DENSYN, N. K.; LINCOLN, Y. S. O Planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. São Paulo: Artmed, 2006.

DENSYN, N. K.; LINCOLN, Y. S.Handbook of qualitative research. London: Sage Publication, 1994.

DENSYN, N. K.; LINCOLN, Y. S.. Collecting and interpreting qualitative materials. 3. ed. Thousand Oaks: Sage, 2008.

EISENHARDT, K. M.; GRAEBNER, M. E. Buinding theories from case study research. Academy of Management Review, v. 14, n. 4, p. 532-550, 1989.

FACHIN, O. Fundamentos de metodologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.

FLICK, U. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2.ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

FONSECA, E. N. Bibliometria: teoria e prática. São Paulo: Pensamento-Cultrix, 1986.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Artmed, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GLASER, B. G.; STRAUSS, A. L. The Discovery of grounded theory. Chicago: Aldine, 1967.

GODOI, C. K.; MATTOS, P. L. C. L. Entrevista qualitativa: instrumento de pesquisa e evento dialógico. In: SILVA, A. B.; GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R. Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006.

GODOY, A. S. Estudo de caso qualitativo. In: SILVA, A. B.; GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE-MELLO, R. Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006.

HARTLEY, J. Case study research. In. Catherine Cassel e Gilian Symon (Eds.), Essential guide to qualitative methods in organizational research. London: Sage, 2004.

KAUARK, F.S.; MANHÃES, F. C.; MEDEIROS, C. H. Metodologia da pesquisa: um guia prático. Itabuna: Via Litterarum, 2010.

JINDAL, B. A. K.; SINGH, M. G.; PANDYA, M. K. Qualitative research in medicine – an art to be nurtured. Medical Journal Armed Forces India, v. 71, p. 369-372, 2015.

KÖCHE, J. C. Pesquisa científica: critérios epistemológicos. Petrópolis: Vozes, 2005.

KOHLBACHER, F. The use of qualitative contente analysis in case study research. Qualitative Social Research, v. 7, n. 1, 2006.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos da metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARTIGNAGO, G.; ALPERSTEDT, G. D.; CARIO, S. A. F. Pesquisa em gestão internacional no Brasil entre 2001 e 2010: um estudo a partir dos anais do ENANPAD. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 6, n. 2, p. 215-243, 2013.

MARTINELLI, M. L. (Org.). Pesquisa qualitativa: um instigante desafio. São Paulo: Veras, 1999.

MAYRING, P. Einführung in die qualitative sozial forschung. 5. ed. Weinheim: Beltz, 2002.

MERRIAM, S. B. Qualitative research and case study applications in education. San Francisco: Allyn and Bacon, 1998.

MILES, M. B.; HUBERMAN, A. M. Qualitative data analysis. Thousand Oaks: Sage Publications, Inc. 1994.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. São Paulo: Hucitec, 1982.

MORIN, E. O método IV: as ideias, habitat, vida, costumes, organização. São Paulo: Sulina, 2001.

MOTA, F. P. B.; BECK, C. G.; PEREIRA, R. C. F.; LIMA, T. A. P.; VALE, S. C. A Utilização de teorias em estudos organizacionais brasileiros: uma análise bibliométrica. Administração: Ensino e Pesquisa. Rio de Janeiro, v. 11, n. 3, p. 447-467, 2010.

MUIJS D. Doing quantitative research in education with SPSS. Sage: 2010.

PATTON, M. Q. How to use qualitative methods in evaluation. Newbury Park, CA: Sage Publications, 1987.

PLATT, J. Case study in American methodological thought. Current Sociology, v. 40, p. 17- 48, 1992.

POPPER, K. R. A lógica da pesquisa científica. 10 ed. São Paulo: Cultrix, 2003.

POZZEBON, M.; FREITAS, H. M. R. Pela aplicabilidade: com um maior rigor científico dos estudos de caso em sistemas de informação. Revista de Administração Contemporânea, v. 2, n. 2, p. 143-170, 1998.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES FILHO, J. Desenvolvimento de diferentes perspectivas teóricas para análise das organizações. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 2, n.4, p.163-175, 1998.

SALE, J. E. M.; LOHFELD, L. H.; BRAZIL, K. Revisiting the quantitative-qualitative debate: implications for mixed-methods research. Quality & Quantity, v. 36, p. 43-53, 2002.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, M. D. P. B. Metodologia de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Mc-Graw-Hill, 2010.

SCHNEIDER, L. C. O uso do método de estudo de caso em publicações do Journal of Operations Management – 2002 – 2012. Brazilian Journal of Management e Innovation, v.1, n.2, 2014.

SILVA, E. L.; MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. Florianópolis, 2005.

STAKE, S. Pesquisa qualitativa: estudando como as coisas funcionam. Porto Alegre: Penso, 2011.

TEIXEIRA, J. C.; NASCIMENTO, M. C. R.; ANTONIALLI, L. M. Perfil de estudos em Administração que utilizaram triangulação metodológica: uma análise dos anais do EnANPAD de 2007 a 2011. Revista de Administração, v. 48, n. 4, p. 800-812, 2013.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1990.

TRUJILLO, F.A. Metodologia da ciência. 3. ed. Rio de Janeiro: Kennedy, 1974.

VENÂNCIO, D. M.; MARTINS, C.; DUTRA, A.; STEINBACH, A. Análise da produção científica sobre gestão de pessoas nos anais do Encontro Nacional da Associação de Pós-Graduação Em Administração – (Enanpad) de 2001 a 2010. Revista de Administração da Unimep, v. 12, n. 2, p. 159-181, 2014.

VERA, A. Metodologia da pesquisa científica. Porto Alegre: Globo, 1980.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2006.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.19177/reen.v9e3201690-117

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


R. eletr. estrat. neg.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1984-3372

Licença Creative Commons


REEN is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported .