ANÁLISE DA EFICIÊNCIA PORTUÁRIA USANDO A METODOLOGIA DA ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS (DEA)

Gabriel Campos Pires

Resumo


Este trabalho apresenta o estudo da eficiência relativa de determinados portos utilizando do método da análise envoltória de dados (Data Envelopment Analysis – DEA). No decorrer do trabalho são apresentados os portos escolhidos para o estudo, bem como as variáveis definidas (inputs e outputs) para a modelagem e o modelo matemático baseado em programação linear. Na sequência, apresenta-se a eficiência relativa obtida em cada porto em análise e, a partir do benchmarking, uma comparação entre os portos é realizada, propondo mudanças com o objetivo de otimizar as operações portuárias.


Palavras-chave


Eficiência Portuária; Data Envelopment Analysis; Benchmarking.

Texto completo:

PDF/A

Referências


AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS (ANTAQ). Anuário estatístico aquaviário. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2016. (2013).

BANKER, R. D.; CHARNES, A.; COOPER, W. W. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in data envelopment analysis. Managemente Science, v. 30, n. 9, pp. 1078-1092, 1984.

BARROS, C. P.; MANAGI S. Productivity drivers in Japanese ports. School of Economics and Management, Technical University of Lisbon, Lisboa, 2008.

BEZERRA, P. R. C. Modelagem DEA: teoria e aplicações na indústria do petróleo. Revista ADMpg Gestão Estratégica, Ponta Grossa, v. 8, n. 2, p. 139-146, 2015.

CHARNES, A.; COOPER, W. W.; RHODES, E. (1978) Measuring the efficiency of decision making units. European Journal of Operation Research, v. 2, p. 429-444.

CLARK, X; DOLLAR, D; MICCO, A. Maritime Transporte Cost and Port Efficiency. The World Bank, development research group, 2002.

COSTA, C. 10 Maiores Portos do Mundo (2015) Disponível em: . Acesso em: 10 jun 2016.

CULLINANE, K.; SONG, D. W.; PING, J.; WANG, T. F. An application of DEA windows analysis to container port production efficiency. Review of network economics, v. 3, p. 184-206, 2004.

GLOBO.COM, Rede Notícia Acesso a terminais é maior problema nos 10 principais portos brasileiros. 2013. Disponível em: < http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/06/acesso-terminais-e-maior-problema-nos-10-principais-portos-brasileiros.html>. Acesso em: 8 dez. 2016.

ITOH, H. Efficiency changes at major container ports in Japan: A window application of DEA. Ruds, v. 14, n. 2, p. 133-152. Universidade de Tsukuba, Japão, 2002.

JÚNIOR, S. J. N. C. Avaliação da eficiência dos portos utilizando Análise Envoltória de Dados: Estudo de Caso dos portos da região Nordeste do Brasil. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.

MERK, O.; T. DANG. Efficiency of World Ports in Container and Bulk Cargo (oil, coal, ores and grain), OECD Regional Development Working Papers, n. 9, 2012, Publishing OECD, Paris, 2012.

OLIVEIRA, C. T. Dez principais portos do mundo. Registros e fatos pitorescos. São Paulo: Aduaneiras, 2003.

PAIVA, F. C. Eficiência produtiva de programas de ensino de pós-graduação em engenharias: uma aplicação do método DEA. 2000. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, 2000.

PEARSON, K. Data Envelopment Analysis: an explanation. Working paper n. 82, Bureau of Industry Economics. Canberra, 1993.

REINALDO, R. R. P. Avaliando a eficiência em unidades de ensino fundamental de Fortaleza-CE: usando a análise envoltória de dados (DEA). 2002. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2003.

RIOS, L. R. Medindo a eficiência relativa das operações dos terminais de contêineres do mercosul. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

RIOS, L. R.; MAÇADA, A. C. G. Analysing the relative efficiency of container terminals of Mercosur using DEA. Maritime Economics and Logistics, v. 8, n. 4, p. 331-346. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

ROLL, Y.; HAYUTH, Y. Port performance comparison applying DEA. Maritime Policy and Management, v. 20, n.2, p. 153-161, 1993.

SAHA, A.; RAVISANKAR, T. S. Rating of Indian commercial banks: a DEA approach. European Journal of Operational Research, v. 124, n.1, p. 187-203, 2000.

SERRANO, M. G./ CASTELLANO, L. T. Analisis de la eiciencia de los servicios de infraestructura en Espana: Uma aplicación al tráfico de contenedores. X Encuentro de Economia Pública, Santa Crus de Tenerife, 2003.

SOUZA JÚNIOR, J. N. C. Avaliação da eficiência dos portos utilizando Análise Envoltória de Dados: Estudo de Caso dos portos da região Nordeste do Brasil. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.

STEFANO, M. O. N. Efficiency of the seaport Sector: application of non-parametric techniques. Disponível em: Acesso em: 10 set. 2016.

TONGZON, J. Efficiency measurement of selected Australian and other international ports using data envelopment analysis. Transportation Research Part A, v. 35, n. 2, p. 107-122, 2001.

TURNER, H.; WINDLE, R.; DRESNER, M. North American container port productivity: 1984-1997. Transportation Research Part E, v. 40, p. 339-356, 2004.

UNITED NATIONS CONFERENCE ON TRADE AND DEVELOPMENT (UNCTAD). Review of maritime transport. (2013).Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2016.

VALENTINE, V. F.; GRAY, R. The measurement of port efficiency using data envelopment analysis. 9th World Conference on Transport Research, Seoul, 2001.

VENDRAMINI, M. AECOM. Ranking aponta os melhores portos do Brasil. (2012) Disponível em: . Acesso em: 07 mai. 2016.

WANG, T. F.; SONG, D. W.; CULLINAME, K. The applicability of DEA to efficiency measurement of container ports. Disponível em: Acesso em: 10 mai. 2016.

WANKE, P. New Evidence on the Determinants of Efficiency at Brazilian ports: a Bootstrapped DEA Analysis. COPPEAD Graduate Business School, Federal University of Rio de Janeiro, 2016.

WORLD ECONOMIC FORUM. The Global Competitiveness Report 2014-2015. 2014. Disponível em: . Acesso em: 8 dez. 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.19177/reen.v10e0201755-79

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


R. eletr. estrat. neg.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1984-3372

Licença Creative Commons


REEN is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported .