INDICADORES DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: PERCEPÇÃO DE DIRIGENTES E INTEGRANTES DAS CPA

Thiago Coelho Soares, Gisele Mazon, João Coelho Soares

Resumo


O objetivo desta pesquisa consiste em comparar a percepção de dirigentes e integrantes das Comissões Própria de Avaliação (CPA) acerca dos indicadores da avaliação institucional. Para isto elencou-se, a partir da teoria, indicadores de avaliação de desempenho aplicados em Instituições de Ensino Superior (IES). Posteriormente elaboraram-se testes estatísticos para comparar a percepção dos dirigentes e dos integrantes das CPA. Primeiramente, destaca-se que a representatividade dos integrantes da CPA como representante da instituição no e-MEC é de sete por cento. Posteriormente, dos indicadores estudados nesta pesquisa, três possuíram diferença estatística na percepção dos dois grupos, gestores e representantes da comissão.


Palavras-chave


Avaliação Institucional; Indicadores de Desempenho; Comissão Própria de Avaliação; Survey; Desempenho Organizacional.

Texto completo:

PDF/A

Referências


AMARANTE, J. M.; CRUBELLATE, J. M.; MEYER JUNIOR, V. Estratégias em universidades: uma análise comparativa sob a perspectiva institucional. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, p. 190-212, fev. 2017.

AUGUSTO, R.; BALZAN, N. C. A vez e a voz dos coordenadores das CPA’s das IES de Campinas que integram o SINAES. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 12, n. 4, p. 597-22, dez. 2007.

AZEVEDO J. M. Avaliação das escolas: fundamentar modelos e operacionalizar processos. In: SEMINÁRIO AVALIAÇÃO DAS ESCOLAS: modelos e processos, 2007, Lisboa. Actas... Lisboa: Conselho Nacional de Educação, 2007.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às ciências sociais. Florianópolis: UFSC, 2007.

BLANCO-RAMÍREZ, G.; BERGER, J. B.. Rankings, accreditation, and the international quest for quality. Quality Assurance in Education, V. 22, n 1, pp.88-104, 2014.

BOCLIN, R.. Uso de indicadores de desempenho na avaliação institucional. Avaliação (Campinas), vol.10, no.01, p.121-132, 2005.

BRASIL. Sistema nacional de avaliação da educação superior (SINAES): da concepção à regulamentação. 2014b. Disponível em: . Acesso em: 24 de nov. 2004.

CARVALHAES, J. F. A., CUNHA, D. A., CUNHA, A. B. L. D., NAVES, C. R.; SILVA, R. D. A incorporação dos resultados da autoavaliação institucional ao processo de gestão da qualidade: uma oportunidade de melhoria da avaliação interna. XVI Colóqio Inernacional de Gestão Universitária, Arequipa, Perú. Nov, 2016.

CUNHA, M. I. da (Org.). Formatos avaliativos e concepção de docência. Campinas: Autores Associados, 2005.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo. Atlas, 1999.

HORA, H. R. M. da; MONTEIRO, G. T. R.; ARICA, J.. Confiabilidade em Questionários para Qualidade: Um Estudo com o Coeficiente Alfa de Cronbach. Produto & Produção, vol. 11, n. 2, p. 85 - 103, jun. 2010.

LIMA, M. A., SOARES, T. C., LIMA. M. V. A., LIMA, C. R. M. Autoavaliação de instituições de educação superior: exame de dificuldades organizacionais e gerenciais. Revista Electrónica de Investigación y Docencia (REID), 10, Julio, p. 21-42, 2013.

MABA, E G; MARINHO, S V. A autoavaliação institucional no processo de tomada de decisão em IES: Estudo de caso das Faculdades SENAC/SC. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 17, n. 2, p. 455-480, jul. 2012.

MELO, P. A. de. A Cooperação Universidade/Empresa nas universidades públicas brasileiras, Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

MEYER JUNIOR, V.; PASCUCCI, L.; ANDRIGUETTO JUNIOR, H.. Estrategias académicas: conflictos en la gestión de un sistema complejo. Espacios, V.38, n.04, p.22, 2017.

MOROSINI, M. C. Qualidade da educação universitária: isomorfismo, diversidade e eqüidade. Interface (Botucatu). Botucatu , v. 5, n. 9, ago. 2001 . Disponível em: . Acesso em: 07 mar. 2014.

NUERNBERG, E.G.; ENSSLIN, S.R.; CARDOSO, T.L.; VALMORBIDA, S.M.I. Gestão Universitária: identificação e análise dos indicadores utilizados na literatura. Conextus. V.14, n.3, set/dez 2016.

POLIDORI, M. M.; MARINHO-ARAUJO, C. M. M.; BARREYRO, G. B. SINAES: Perspectivas e desafios na avaliação da educação superior brasileira. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas Educacionais. Rio de Janeiro, v.14, n.53, p. 425-436, out./dez. 2006.

RIBEIRO, J. L. L. S. Avaliação das universidades brasileiras as possibilidades de avaliar e as dificuldades de ser avaliado. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 16, n. 1, p. 57-71, mar. 2011.

SÁ, V. A participação dos pais na escola pública portuguesa: uma abordagem sociológica e organizacional. Braga: Universidade do Minho, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.19177/reen.v10e32017223-246

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


R. eletr. estrat. neg.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1984-3372

Licença Creative Commons


REEN is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported .