CLAREAMENTO DENTAL E CONTROLE DA SENSIBILIDADE

Patricia Aleixo dos Santos Domingos, Natália Delphino Franco Bueno, Renata Cristina Pedra Bueno Rastine

Abstract


O estudo avaliou, por meio de uma revisão da literatura, os vários métodos de clareamento dental para controle da sensibilidade durante e/ou após o tratamento clareador. Existem diferentes técnicas, cujo mecanismo de ação é o mesmo: promover a oxirredução das cadeias moleculares longas dos cromóforos presentes na superfície dental por meio da dissociação do agente clareador, podendo ou não estar associado a uma fonte de luz. Porém, um dos efeitos indesejados mais comuns pelos pacientes é a sensibilidade dental que o tratamento proporciona, podendo durar por algumas horas ou dias após o término do procedimento, ou mesmo durante a aplicação do produto. Isto pode ocorrer pela penetração do agente clareador através do esmalte, dentina até chegar à câmara pulpar. Diante do exposto, conclui-se que o uso de peróxido de hidrogênio para clareamento dental apresenta maior eficácia relacionada ao tempo de tratamento e resultado final alcançado, entretanto ele está associado a maiores índices de sensibilidade. O clareamento por meio apenas da luz violeta proporciona maior conforto ao paciente que possui hipersensibilidade, embora mais sessões sejam necessárias.

Keywords


Clareamento dental. Odontologia. Sensibilidade da dentina.



DOI: http://dx.doi.org/10.19177/jrd.v8e6202055-62

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Journal of Research in Dentistry, University of Southern of Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2317-5907

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.