Concepção sócio-interacional de leitura: abordagens teóricas e práticas a partir de dois textos escritos

Sílvio Ribeiro da Silva

Resumo


As atividades de leitura e interpretação de textos que comumente são desenvolvidas em sala de aula de língua materna seguem uma perspectiva decodificadora. Aos alunos são propostas questões que não são desafiadoras, pois as respostas são de fácil identificação no texto. A eles só resta a tarefa de executar as atividades propostas, uma vez que não têm a oportunidade de vivenciar concepções de leitura diferentes, ficando restritos a somente aquela forma de ler e interpretar textos. Neste artigo, tentamos oferecer um parâmetro do que seria uma aula de leitura e interpretação de textos fundamentada na concepção mais abrangente de linguagem, sujeito, texto e leitura. Esperamos proporcionar aos leitores alternativas de tratamento metodológico que permitam superar a prática de leitura como decodificação e pretexto para o desenvolvimento de atividades gramaticais, dando ao ato de ler a configuração de oportunidades de desenvolvimento cognitivo e cultural. Apresentamos um exemplo com resultados muito favoráveis e não uma “receita”.

Palavras-chave


Leitura; Interpretação de textos; Interação; Ensino

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.