Construções identitárias: ser leitor e alfabetizador de jovens e adultos

Claudia Lemos Vóvio

Resumo


Este artigo focaliza as relações entre linguagem e construção de identidades leitoras por alfabetizadores de jovens e adultos. Apresenta resultados de uma pesquisa de doutorado que teve como foco o letramento desses agentes. Ao interpelar os discursos desses agentes sobre si mesmos e aceder aos sentidos atribuídos à leitura, pretende-se contribuir para o delineamento de processos de formação. A análise, numa perspectiva lingüístico-enunciativo-discursiva, revelou um aspecto distintivo frente aos resultados de pesquisas prévias com profissionais docentes: a forma assertiva e positivada com que produziram imagens de si, como leitores e, conseqüentemente, como alfabetizadores. Nessa construção, observa-se ainda um movimento de autolegitimação por meio de operações discursivas que têm como foco a exaltação de propriedades pessoais, a referência a objetos culturais tomados como legítimos e o trânsito por novas práticas culturais.

Palavras-chave


Identidade; Letramento; Prática de leitura; Formação de professores; alfabetização de jovens e adultos

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.