O RACISMO NOS ANÚNCIOS DE EMPREGO DO SÉCULO XX

Kelly Cristina Oliveira, Sonia Maria de Oliveira Pimenta

Resumo


Neste artigo, verifica-se como a publicação de anúncios de emprego com exigências fenotípicas e critérios comportamentais contribuiu para agravar a desigualdade social e econômica entre brancos e não brancos no Estado de São Paulo, início do século XX. O corpus é formado por 20 anúncios de oferta e procura de empregos dos jornais Correio Paulistano e O Estado de S.Paulo, ambos influentes na sociedade paulistana. Essa escolha se justifica devido ao caráter documental inerente a esse gênero discursivo. Para a análise, utiliza-se o arcabouço teórico da Análise Crítica do Discurso (ACD) desenvolvida por Fairclough (2003; 2008), e os estudos de racismo por van Dijk (2010). Nessa perspectiva, o gênero é tomado como modo de ação, uma das representações que Fairclough atribui ao discurso. Este foi entendido como elemento de práticas sociais, e analisado dentro de um contexto sociopolítico e ideológico da sociedade em que os textos foram produzidos.

Palavras-chave


Análise Crítica do Discurso. Ideologia. Racismo. Anúncio de emprego. Jornal.

Texto completo:

PDF/A


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.