Transmutação: criação e inovação nos gêneros do discurso

Aurea Suely Zavam

Resumo


Neste ensaio, a partir de formulações de Bakthin, discutimos o conceito de transmutação. O objetivo maior dessa discussão é compreender melhor a constante tensão entre inovação e conservação tão flagrante nos gêneros do discurso. Concebendo a transmutação como o fenômeno que regeria a possibilidade de transformar e ser transformado a que os gêneros do discurso estariam inexoravelmente submetidos e, ainda, baseando-nos na crença de que a transmutação, processo auto e heteroconstitutivo dos gêneros, se dá por mecanismos distintos, propomos uma tipologia operacional. Postulamos, assim, quatro categorias: transmutação criadora, transmutação inovadora, transmutação externa e transmutação interna. Como desdobramento, pretendemos ensejar pesquisas que possam se valer da tipologia apresentada e discuti-la, vindo a revalidá-la ou reformulá-la, de forma a ampliar nossos conhecimentos sobre a plasticidade e dinamicidade desses artefatos discursivos, sem os quais a linguagem humana seria inimaginável.

Palavras-chave


Gênero do discurso; Análise de gênero; Transmutação

Texto completo:

PDF


Ling. disc. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 1982-4017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.