Filosofia na escola e na formação de professores: por quê? Para quê?

Rejane Schaefer Kalsing

Resumo


Talvez o questionamento inicial, já que o tema da mesa redonda é Filosofia na escola e na formação de professores: Por quê? Para quê?, deva ser Filosofia: Por quê? Para quê? Para tal, entende-se que, primeiramente, é preciso ter claro qual o conceito que se tem de Filosofia, a qual, só para dar uma ideia, pode ser entendida como a ciência que nos ensina a viver, de acordo com o filósofo Montaigne ou, diferentemente, como prática do pensar autônomo e criativo, conforme Sílvio Gallo, entre outros tantos. E, tendo-se isso claro, pode-se partir para a reflexão de Filosofia, tanto na escola quanto na formação de professores, por quê e para quê. Pretende-se, desta forma, obviamente que de maneira bastante breve, esboçar o conceito de Filosofia e, após, refletir sobre algumas práticas, a partir de relatos de experiências pessoais, sobre a Filosofia na escola e também na formação de professores.

Palavras-chave


Filosofia; Ensino de filosofia; Formação de professores

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v5e02012109-125

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED