Aproximações da ética do diálogo em Gadamer – um horizonte hermenêutico para a educação

Sérgio Ricardo Silva Gacki

Resumo


Este artigo dialoga sobre a perspectiva de que Gadamer ensina que a compreensão não se concebe como um processo subjetivo do homem em face de um objeto, mas como modo de ser do próprio homem. Uma educação alienada desse horizonte da compreensão vilipendia o espírito do homem. A hermenêutica nesse horizonte assume o âmbito de postura filosófica que, entre outras questões, presta-se a avaliar a compreensão como processo ontológico do homem. Ao mencionar a analítica temporal da existência humana que Heidegger desenvolveu, Gadamer refere que seu antigo mestre mostrou, convincentemente, que a compreensão não é um modo de ser entre outros modos de comportamento do sujeito, mas o modo de ser da própria pré-sença (Dasein).

Palavras-chave


Gadame; Hermenêutic; Diálogo; Filosofia; Educação

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v5e02012126-137

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED