O LUGAR DO CORPO NOS PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA DE JOVENS NIKKEI

Jaison José Bassani, Natalia Takaki

Resumo


O presente trabalho advém de uma pesquisa realizada por meio de entrevistas semiestruturadas com nove jovens descentes de japoneses residentes na cidade de Curitiba (PR), que teve como objetivo identificar e analisar o lugar do corpo nos processos de construção identitária de jovens descendentes de japoneses residentes na cidade de Curitiba, participantes ou não de atividades ou instituições relacionadas à cultura oriental. Os resultados revelam: a) que a aparência expressa um suposto perfil de comportamento ou um conjunto de valores percebidos como tipicamente característicos da cultura oriental; b) o corpo nikkei aparece também como desviante, uma vez que os seus padrões não coincidem com os ideais de beleza vigentes na sociedade brasileira, aspecto que promove práticas de preconceito e exclusão, levando-os a buscar nichos protetores e acolhedores em clubes e associações enquanto forma de agregação, mas também a buscar estratégias que os permitam livrar-se das faltas e excessos do corpo.

Palavras-chave


Identidade; Corpo; Nikkei; Juventude

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v8e142014403-426

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED