CULTURA DE PARES E CULTURA LÚDICA: BRINCADEIRAS NA ESCOLA

Gabriela Medeiros Nogueira

Resumo


O artigo apresenta dados de uma pesquisa que teve por objetivo investigar os modos de brincar e as interações entre as crianças nos momentos de brincadeira no pátio da escola. A pesquisa, de perspectiva etnográfica, foi realizada em uma turma do 1º ano do Ensino Fundamental de uma escola da rede municipal em Pelotas (RS), no período de 2008 a 2011, através de observação participante. Entretanto, este artigo prioriza análises e observações realizadas em situações de brincadeiras das crianças no pátio da escola no ano de 2010. Os dados foram registrados com filmagem, fotografias, descritos em diário de campo e analisados a partir da sociologia e antropologia da infância, considerando os estudos de Corsaro (2009; 2011); Sarmento (2003); Brugère (2008); Cohn (2005); Graue e Walsch (2003); entre outros. A descrição das situações apresentadas dá visibilidade à presença de diferentes aspectos da atualidade nas brincadeiras. Esses dados demonstram a intrínseca relação entre a cultura local e o universo infantil, vivenciada através da cultura lúdica na cultura entre pares.


Palavras-chave


Cultura lúdica; Cultura de pares; Modos de brincar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v9e152015117-131

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED