MEMÓRIAS DE INFÂNCIA E EXPERIÊNCIAS DE LEITURA: UM DIÁLOGO COM PROUST

Gilcilene Dias da Costa, Jessé Pinto Campos

Resumo


Este artigo visa a discutir o tema da Leitura configurado no ensaio Sobre a Leitura, de Marcel Proust (literato parisiense que nasceu em 1871 e morreu em 1922). O objetivo consiste em espreitar o universo literário proustiano pelo viés da leitura a partir de suas memórias de infância, a fim de perscrutar experiências de leitura que nos levem a pensar, por um novo ângulo, os sentidos formativos da leitura. O estudo, de caráter bibliográfico, dialoga com Proust (2001), Nietzsche (2003) e Larrosa (2002, 2004), levantando como argumento a percepção de que a leitura, embora constitua uma atividade educativa transversal que perpassa as diferentes áreas do conhecimento no meio escolar, acadêmico e vida social, infelizmente não vem sendo desenvolvida e incentivada satisfatoriamente desde tenra idade do educando, ocasionando sérias implicações para o processo de aprendizagem em sua trajetória de escolarização e aspectos da vida cotidiana. Conclui-se que a ideia de leitura, presente na obra Sobre a Leitura, de Marcel Proust, valora e incentiva o ler na tenra idade, trazendo a importância do ato do ler por entre seu contato subjetivo com o leitor.


Palavras-chave


Leitura; Sentidos; Experiências Formativas; Marcel Proust.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v9e152015191-206

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED