EVASÃO E PERMANÊNCIA NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: FATORES QUE INFLUENCIAM A PERMANÊNCIA DE ESTUDANTES DO CURSO TÉCNICO DE MEIO AMBIENTE DA REDE E-TEC/IFTO

Madson Teles de Souza, Ana Lúcia Petrocione Jardim, Francisco Gilson Rebouças Pôrto Júnior

Resumo


Este estudo de caso teve por objeto um curso técnico oferecido na modalidade a distância pelo IFTO/Rede e-Tec Brasil, nos polos de educação a distância de Araguatins, Colinas do Tocantins, Palmas e Porto Nacional/To. O objetivo foi conhecer o perfil dos estudantes concluintes e os fatores que contribuíram para a permanência no curso. Foi aplicado um questionário que buscou identificar as características da população pesquisada, e também fatores que tenham contribuído para a permanência dos estudantes no curso. Os resultados obtidos demonstraram que o perfil do grupo pesquisado é em sua maioria do sexo feminino, tem entre vinte e seis e quarenta anos de idade, e a maioria denominou-se parda e com renda familiar de menos de um a dois salários mínimos. Os resultados apontaram que a metodologia das aulas, as avaliações em Educação a Distância (EaD), a atuação do polo, em seu conjunto, foram estatisticamente significativas para a decisão de permanência.

 


Palavras-chave


Permanência; Educação a Distância; Políticas Públicas de Educação.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v10e0201697-112

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED