A (des)igualdade entre mulheres e os impasses da formaçao feminista

Tânia Mara Cruz

Resumo


Este trabalho apresenta um olhar sobre a (des)igualdade entre mulheres vivenciada tanto na esfera produtiva como reprodutiva da divisão sexual do trabalho e a necessidade de reconhecer e visibilizar os resultados limitados que as mulheres trabalhadoras têm obtido no mundo contemporâneo. Reafirma a maternidade e o trabalho doméstico como necessidade e responsabilidade social e que por isso não devem recair sobre um núcleo privado como a família ou menos ainda, apenas a um dos sexos. A partir da visão de que mudanças parciais nas relações de gênero podem acontecer mesmo antes de as mudanças estruturais na sociedade de classes terem se dado e ainda agirem como fatores geradores de mudanças sociais, em um movimento contraditório de superações e recuos, propõe a retomada de uma ação de formação política e cultural feminista tanto nas instituições como movimentos sociais. Ressalta ainda a necessidade de inclusão dos homens neste processo coletivo de formação e  transformação rumo ao fim da sociedade de classes.

Palavras-chave


Feminismo; Classe; Gênero; Mulheres; Formação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v2e4200986-107

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED