REDIMENSIONANDO A FORMAÇÃO DE PROFESSORES E O FAZER DOCENTE A PARTIR DA PEDAGOGIA DA ESCUTA

Niqueli Streck Machado, Maria Carmen Silveira Barbosa

Resumo


Este artigo apresenta reflexões sobre como a escuta das crianças pode contribuir para repensar a formação inicial e continuada de professores[1] e consolidar a especificidade do fazer docente na Educação Infantil. Visando aos objetivos do estudo, adota uma metodologia interpretativa, que segue percursos próximos ao círculo hermenêutico. Compreende a docência com crianças como uma prática relacional, que se realiza desde o estar com as crianças. É, portanto, um saber que se produz em contexto e que exige que os professores aprendam a escutar as crianças para constituírem seu modo artesanal de ser docente, sua artesania docente. As conclusões mostram que compreender o que significa uma Pedagogia da Escuta é necessidade imediata no sentido de apontar proposições para a formação inicial e continuada de professores, e redimensionar o fazer docente como um compromisso fundamental para pensar uma Pedagogia da Infância.


[1] Tendo em vista a sugestão das organizadoras do Dossiê para que nos manifestássemos sobre o uso do masculino genérico no texto, consideramos que nos pareceu mais interessante usar esta estratégia gramatical de escrita que adotar o esquema binário – professor e professora ou professor/a – que determina as posições de gênero ou identidades sexuais, desconsiderando as ambiguidades de muitos daqueles que escolheram viver nas bordas, nos muros e nas fronteiras. Também, como diria Fúlvia Rosemberg, oferece mais fluência ao texto.

 


Palavras-chave


Educação Infantil; Pedagogia da Escuta; Escuta das crianças; Formação de Professores; Artesania docente

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v12e212018135-153

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED