BRINCAR, FRUIR, EXPERIMENTAR! A presença das Artes na formação em Educação da Universidade de Évora

Isabel Bezelga

Resumo


Este artigo discute o espaço/tempo, as práticas e o estatuto simbólico que a educação artística tem na formação de professores e educadores de infância, tendo como base: o desenho curricular da Licenciatura em Educação Básica e dos dois Mestrados de Educação Pré-Escolar e Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º ciclo da Universidade de Évora; as Orientações Curriculares da Educação Pré-Escolar; e a experiência enquanto docente, investigadora e coordenadora de projetos artísticos educacionais, que há muito vem lutando por aproximar dois campos científicos e visões/interpretações do mundo, por vezes distintas. Pretende justificar a urgente necessidade de imersão nos processos de criação, reflexão e desenvolvimento de parcerias vivas com os contextos de produção e divulgação cultural e artística, como condição para o desenvolvimento de uma Educação Artística de qualidade.


Palavras-chave


Formação de professores; Educação infantil; Mestrado profissional; Processos de mediação artística

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v12e212018167-184

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED