A AUTONOMIA NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO: ENTRE SILÊNCIOS E DESLOCAMENTOS

José Carlos dos Santos Debus

Resumo


Este texto analisa a pertinência e/ou a atualidade do conceito de autonomia para as configurações contemporâneas do espaço ensino-aprendizagem, e apresenta resultados parciais de uma pesquisa sobre o conceito de autonomia a partir de um estudo entre crianças. Apresenta uma compreensão do conceito de autonomia do estudante nas práticas de ensino a partir da análise de alguns estudos, em particular de Martin-Barbero (2014), Vygotsky (2007), Freire (2006), Rousseau (1992) e Nietzsche (2008), e também destaca alguns aspectos da primeira parte da pesquisa, que analisa a produção acadêmica brasileira e levanta a hipótese de um possivel esvaziamento e/ou deslocamento do conceito de autonomia no ambiente escolar. O resultado apresentado aponta para a escola como apropriadora de um sentido de autonomia que, muitas vezes, o reduz a significações menores e insuficientes.


Palavras-chave


Criança; Autonomia; Educação.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v12e222018455-470

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED