A concepção de virtude em Kant

Berta Rieg Scherer

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar uma reflexão sobre o conceito de virtude em Immanuel Kant, filósofo do século XVIII. Pretende-se mostrar o âmbito de ação da concepção do conceito de virtude estabelecendo a diferença entre a doutrina do direito e a doutrina da virtude. Abordamos, dentre outros pontos, a definição do conceito de virtude, os princípios universais da metafísica dos costumes no tratamento de uma doutrina pura da virtude e a diferença entre a doutrina da virtude e os deveres da virtude. Escrevemos sobre o entendimento de Kant no que se refere a pratica da virtude visto como um hábito moral, o qual se distingue do hábito por repetição irrefletida das ações. Ainda nos referimos às semelhanças da concepção do conceito de uma vontade boa e a concepção do conceito de virtude, como também enfatizamos a importância da vontade boa para a prática da lei moral na teoria moral de Kant.

Palavras-chave


Kant; virtude; lei moral e vontade boa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v4e7201179-90

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED