POESIA E INFÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DE BRINCAR COM AS PALAVRAS

Caroline Machado, Lilane Maria de Moura Chagas

Resumo


Pensar a relação da criança com a poesia, ou a brincadeira infantil com as palavras consiste o objetivo central do presente artigo. Tais reflexões são atravessadas por conceitos fundamentais de parte da obra do filósofo alemão Walter Benjamin e constituem-se no diálogo com obras poéticas de escritores brasileiros, como José Paulo Paes, Manoel de Barros, Arnaldo Antunes, Ferreira Gullar, Paulo Leminski, além de obras do escritor e ilustrador português, Afonso Cruz e do professor, poeta e escritor francês, Jean-Pierre Siméon. A partir dessas obras, procuramos provocar a reflexão sobre a relação entre poesia e infância no interior das instituições educativas, perguntando sobre o que os poetas nos ensinam e sobre como ensinar poesia às crianças. Isto implica considerar as especificidades da relação que a criança pequena estabelece com o mundo e com as coisas que nele habitam, ou seja, como as crianças aprendem e o que podemos nós aprender com elas.


Palavras-chave


Infância; Poesia; Educação Literária

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v12e0201845-61

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED