A heterogeneidade psicossociológica do fenômeno das crianças nas ruas

Ana Flavia Souza Santana, Sônia Maria Rocha Sampaio

Resumo


 Esse trabalho teve como foco principal descrever a cultura de um grupo de crianças em situação de rua e que no período de realização da pesquisa frequentavam assiduamente o mesmo espaço urbano. A pesquisa foi desenvolvida no quadro teórico da Sociologia da Infância, do interacionismo simbólico e da abordagem etnográfica. Os dados foram coletados ao longo de um ano de observação participante junto a crianças atendidas pela educação de rua da ONG Projeto Axé, localizada na cidade de Salvador, Bahia (Brasil). O trabalho discute a forma como as crianças se apropriam do contexto rua, buscando entender como as diferentes áreas urbanas auxiliam na apresentação de um jeito de ser característico dos “meninos de rua”. Discute os modos de apresentação de si mesmos e a funcionalidade desses modos, tanto em relação à aparência quanto de linguagem. Descreve suas relações com a família e outros adultos, como estes atores são fundamentais na construção de uma carreira de rua. Discute a carreira de rua, na defesa de que cada criança constrói uma história própria, que não pode ser generalizada, valorizando a cultura e os saberes que ela constrói na interação com a realidade da qual faz parte.

Palavras-chave


Crianças em situação de rua; carreira de rua; heteronedeidade psicossociológica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v4e82011504-523

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED