Estudo etnobotânico na educação básica

Ana Paula da Silveira, Carla Cristina Farias

Resumo


Os estudos etnobotânicos relacionados à educação básica, são muito insipientes no Brasil. Este texto procura contribuir para tais estudos e metodologias. O presente texto traz referências históricas da utilização de plantas medicinais para o tratamento de doenças em seres humanos. A segunda parte apresenta-se a pesquisa realizada em uma escola da rede estadual de educação, no município de São José, Santa Catarina. Foi pesquisado um programa governamental, o Programa de Educação Ambiental e Alimentar – AMBIAL, que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida de estudantes e seus familiares. Apresentamos o método de pesquisa, os resultados e discussões e, por fim, nossas considerações finais.

Palavras-chave


Educação básica; Etnobotânica; Plantas medicinais; Horta escolar; AMBIAL

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v2e3200914-31

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED