Os jovens e o paradoxo das oportunidades em Cabo Verde

Filipe Martins

Resumo


Partindo de dados etnográficos recolhidos na cidade do Mindelo, Cabo Verde, este texto propõe uma análise que coloca a categoria de “jovens” como eixo de compreensão das estruturas sociais contemporâneas e das suas transformações e continuidades. São confrontados os discursos dominantes sobre os jovens com os discursos dos próprios jovens, sobressaindo uma visão paradoxal das oportunidades disponíveis, que parecem crescer e ao mesmo tempo permanecem escassas. Propõe-se uma interpretação deste paradoxo à luz de uma etnografia que revela os jovens como actores sociais e que dá conta dos seus constrangimentos, das suas expectativas face ao futuro e das suas opções de vida. Esta análise permite apontar uma explicação geracional e histórica para o aparente paradoxo das oportunidades e realçar a ambiguidade e incerteza associadas à condição juvenil em Cabo Verde.

 


Palavras-chave


Juventude; Cabo Verde; oportunidades; gerações; incerteza.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v4e82011294-312

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED