Percursos formativos por meio da escrita narrativa na educação a distância

Drª. Tânia Mara Cruz (PPGE-Unisul), Dr. Sandro Braga (PPGCL-Unisul)

Resumo


Este ensaio trata da aprendizagem pela escrita narrativa a partir da construção de diários online em um dos Pólos do curso Gênero e Diversidade na Escola para professores da rede pública, ministrado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2009. Teoricamente ancoramo-nos no construtivismo e na teoria sócio-histórica, além de considerarmos o campo das construções narrativas envolto nas teorias dos gêneros textuais. A metodologia consistiu na leitura desses diários como categorias analíticas da narrativa. A análise problematiza se o percurso de aprendizagem está expresso nos textos; se a narrativa escrita é um gênero textual adequado para percursos formativos; e se o gênero textual foi compreendido e praticado pelos cursistas. Conclui-se que a narrativa escrita como aprendizagem é adequada, mas encontra limites sem a socialização ao grupo. Além disso, sem a aprendizagem prévia do gênero textual e adequada tutoria, os cursistas acabam usando apenas a tipologia dissertação e/ou o gênero resumo. A narrativa em diários é um dos caminhos de aprendizado, mas cabe avaliar a coerência entre objetivos, processo e resultados.

Palavras-chave


Narrativa; Diário online; Formação de professores

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/prppge.v5e92012215-233

Poiésis. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN-e 2179-2534

Licença Creative Commons

Poiésis is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License.

Apoio:

 FAPESC

 

ANPED