A administração pública e o controle na Constituição da República Federativa do Brasil

Maira Luz Galdino, Jeferson Puel

Resumo


Nesse artigo, o conteúdo pesquisado é a Administração Pública e o controle ao qual está submetida. Para atingir esse fim, inicia-se com a perspectiva histórica da Administração Pública demostrando seu avanço. Parte-se para o exame da sua inclusão na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 com seus princípios e determinações constitucionais, bem como da transparência na Administração Pública. Finaliza-se com o aprofundamento da temática com as modalidades de controle, subdividindo- -o em controle interno e externo. Como resultado da pesquisa demonstrou-se que a evolução histórica da Administração Pública por meio dos modelos patrimonialista, burocrática e gerencial foi um aperfei- çoamento da máquina pública objetivando o atendimento das demandas sociais. Ainda, constatou-se a importância conferida pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 ao introduzir, de forma expressa, os princípios que a regem, os quais pretendem garantir uma boa conduta dos que administram os recursos do Estado. Por fim, confirmou-se que a garantia da execução de tais princípios passa pelo controle, tanto interno quanto externo, das suas contas, atos e ações.

Palavras-chave


Administração pública; Controle; Princípios administrativos.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/ufd.v8e152017131-144

Direitos autorais 2018 Unisul de Fato e de Direito: revista jurídica da Universidade do Sul de Santa Catarina

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Unisul fato e dir. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-601X