O Iraque enquanto estado falido é um fator de perturbaçãoe instabilidade do sistema internacional

Ane Cristina Figueiredo Pereira de Faria, Jéssica Gárcia, André Ricardo Cruz Machado

Resumo


Após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, o cenário global vislumbrou uma nova perspectiva quanto a importância da segurança internacional e, somadoao tema dos Estados Falidos, ganhou notoriedade na política e na academia. No transcorrer deste artigo, é enfatizado as raízes dos denominados Estados Falidos e todo oenredo envolvendo o fenômeno da globalização e do terrorismo, fcando evidente queesta problemática alcançou uma proporção muito maior no século XXI, auferindo lugar de destaque na agenda internacional. Esta pesquisa analisa que, o Iraque enquantoEstado Falido é um fator de perturbação e instabilidade do Sistema Internacional. Omaterial utilizado na pesquisa foi coletado de autores renomados internacionalmente,utilizando-se vasto referencial em inglês, dos quais pode-se citar Barry Buzan, SamuelHuntington, Fukuyama e Alessandro Visacro, bem como artigos científcos. Ainda, utiliza-se o Fragile States Index para evidenciar a situação do Iraque como Estado Falido e a invasão americana no País em 2003, como um dos fatores que levaram a nação a umaprofundamento nesta condição. Por fm, é explorada a fragilidade do Estado Iraquianofrente ao Estado Islâmico e as implicações desta condição para o sistema internacional.

Palavras-chave


Terrorismo; Segurança Internacional; Estado Falido; Iraque; Estado Islâmico.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/ufd.v8e142016181-205

Unisul fato e dir. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-601X