Engenharia genética (de aperfeiçoamento): somos quem podemos ser?

Diego Henrique Schuster

Resumo


O presente trabalho analisa o papel da Bioética frente à engenharia genética de melhoramento. Para tanto, investiga quais os problemas morais envolvendo a possibilidade dos paisescolherem as características genéticas dos flhos. Por último, propõe uma reflexão sobre obem em jogo e reivindica uma responsabilidade moral, para explicar e fundamentar o biodireito. A pesquisa demonstra a necessidade de diálogo racional entre pessoas livres, para queos valores e princípios bioéticos não expressem apenas a vontade dos cientistas, ou do Estado.

Palavras-chave


Bioética; Engenharia genética; Pais e flhos; Responsabilidade moral

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/ufd.v8e142016321-338

Unisul fato e dir. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-601X