A defesa dos direitos humanos através do ativismo judicial transnacional: ações engajadas e participativas

Daniela Mesquita Leutchuk de Cademartori, Marlise da Rosa Luz

Resumo


Este trabalho inclui reflexões sobre a influência da globalização na ordem jurídica estatal; a emergência de movimentos sociais capazes de promover a ampliação dos espaços públicos participativos; e ainda, a identifcação do ativismo judicial transnacional como importante meio de atuação extra estatal da sociedade civil em prol dos direitos humanos. Nas últimas décadas identifcou-se um comprometimento do Estado frente o contexto internacional, bem como, a emergência de mobilizaçõessociais emancipatórias, que perpassam as fronteira do Estado-nação. Assim, utiliza-se o método dedutivo, mediante revisão bibliográfca exemplifcando-se com casos envolvendo o Brasil junto à Comissãoe a Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Palavras-chave


ativismo judicial transnacional; globalização; movimentos sociais; Sistema Interamericano de Direitos Humanos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/ufd.v9e17201845-56

Direitos autorais 2018 Unisul de Fato e de Direito: revista jurídica da Universidade do Sul de Santa Catarina

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Unisul fato e dir. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-601X