Breve comentário sobre a internet das coisas a luz do direito penal brasileiro

Claudio Joel Brito Lóssio, Coriolano Aurélio Almeida Camargo Santos

Resumo


A sociedade atual onde vivemos está sendo tomada por uma nova sociedade digital, onde praticamente todas as relações entre pessoas e máquinas estão voltadas para a comunicação via internet, e essa situação dá vez a IoT (Internet of Things). Todo esse processo é uma transformação social que traz a sociedade a quo para um novo status, a ad quem, na sociedade digital. A IOT é a sigla da Internet of Things, traduzindo para o português, Internet das Coisas, terminologia voltada para todos os computadores, máquinas, dispositivos, equipamentos que possuam chip de processamento e acesso a internet, que possa interagir com seres humanos com a fnalidade de proporcionar uma maior efciência e comodidade na vida de todos. Os riscos de ter esses dispositivos violados por terceiros mal-intencionados podem dar acesso a dados privados do proprietário, podendo ser de amplitude cruel ou até mesmo catastrófca. Uma breve abordagem relacionando a IoT ao Direito Penal Brasileiro será apresentada na forma relacional entre alguns artigos legais e riscos do IoT, assim como medidas preventivas para que seja minimizada a incidência de violação ilegal dos dispositivos IoT, para que se permita uma maior cognição acerca desta nova seara.

Palavras-chave


Sociedade Digital; Internet das Coisas (IoT); Direito Penal Brasileiro, Direito das Máquinas

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/ufd.v9e16201815-23

Direitos autorais 2018 Unisul de Fato e de Direito: revista jurídica da Universidade do Sul de Santa Catarina

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Unisul fato e dir. Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2358-601X