EFLUENTES HOSPITALARES: AVALIAÇÃO DA FORMA DE DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES HOSPITALARES EM QUATRO MUNICÍPIOS DA REGIÃO DO VALE DOS SINOS, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.

Rosa Grasiela Arend, Jairo Afonso Henkes

Resumo


Efluentes hospitalares caracterizam-se como possíveis veículos de disseminação de inúmeros microrganismos patogênicos, além de apresentar grandes concentrações de contaminantes utilizados por serviços de saúde, que são excretados pelas vias urinária e fecal de pacientes. Sendo assim, quando não tratados são importantes contaminantes dos recursos hídricos. Considerando-se a problemática dos efluentes líquidos gerados pelos serviços de saúde, principalmente os hospitais, verificou-se com este estudo as normas regulamentadoras e a legislação referente ao assunto, investigou-se e descreveu-se técnicas de tratamento de efluentes hospitalares. Foram identificados, localizados e mapeados os hospitais de quatro cidades do Vale dos Sinos, verificando se estes possuem licença ambiental para o funcionamento e se dispõem de estação de tratamento de seus efluentes. Descrevem-se os possíveis problemas de saúde que podem ser ocasionados ou agravados com a ausência de tratamento de efluentes hospitalares, assim como se propõe uma metodologia alternativa para o tratamento dos efluentes hospitalares.

Palavras-chave


agentes contaminantes; tratamento; sustentabilidade ambiental efluentes; hospitalares.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v2e22013263-308

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.