REAPROVEITAMENTO D’ÁGUA DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE EFLUENTES: EMPRESA INTELBRAS – SÃO JOSÉ (SC)

Clair Teresinha Schulz, Jairo Afonso Henkes

Resumo


Este trabalho tem por objetivo mostrar conceitos teóricos e técnicas aplicadas ao reuso de água em vasos sanitários e como essa prática pode contribuir na busca da sustentabilidade dos recursos hídricos. No seu desenvolvimento são abordadas as possibilidades do reuso e suas principais aplicações, os tratamentos requeridos para a aplicação do reuso e as atuais discussões sobre os requisitos de qualidade da água para essa aplicação. O estudo de caso consiste em analise técnica para a implantação de um sistema de reuso de água em uma ETE (estação de tratamento de efluentes) da empresa Intelbras S/A. O sistema visa à conservação do aquífero local, à redução dos custos com a captação de água e com o destino das águas residuárias. A água de reuso é oriunda dos efluentes sanitários tratados por meio de processo físico-químico e avaliação dos resultados do monitoramento é realizada trimestralmente através de análises laboratoriais dos principais parâmetros de operação da estação. Os esgotos tratados desempenham um papel fundamental no planejamento e na gestão sustentável dos recursos hídricos como um substituto para o uso de águas destinadas a fins agrícolas, industriais, reuso em vasos sanitários e irrigação, entre outros. Ao reduzir a demanda sobre as fontes de água de boa qualidade para consumo humano, o uso de esgotos tratados contribui para a conservação dos recursos e agrega uma dimensão econômica ao planejamento dos recursos hídricos. Assim, o reuso e/ou reaproveitamento, além de afetar positivamente a qualidade da água disponível, reduz a pressão sobre mananciais de água devido à substituição da água potável por uma água de qualidade menos nobre.

Palavras-chave


Reuso de água; Águas Residuárias; Sustentabilidade ambiental, Tratamento de Efluentes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v2e22013338-384

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.