EVIDENCIAÇÃO DOS MODELOS DE SIMULAÇÃO E TÉCNICAS PARA O PLANEJAMENTO INTEGRADO DOS SISTEMAS HÍDRICOS

Allan Sarmento Vieira, Wilson Fadlo Curi

Resumo


Nas últimas décadas, novos modelos de simulação têm sido desenvolvidos e validados, para analisar e definir regras de operação para os sistemas de recursos hídricos. Mas apesar, na sua maioria, de serem bastante versáteis e difundidos na literatura, não conseguiam ainda incorporar características como as não-linearidades dos processos hidráulicos e operacionais e o caráter multiobjetivo que considerem os aspectos qualitativos e quantitativos dos recursos hídricos numa mesma função objetivo. Assim, várias experiências têm sido realizadas através da utilização de técnicas de simulação, a fim de resolver estas simplificações e por serem mais apropriados, para avaliar alternativas de desempenho de longo prazo, sendo úteis para representar a operação do sistema com um grau elevado de segurança. Para tanto, o presente trabalho, visa apresentar o estado da arte dos principais modelos de simulação e técnicas matemáticas que poderão ser utilizados, como base, no processo de tomada de decisão, no contexto dos recursos hídricos. Quanto aos procedimentos metodológicos, é do tipo descritivo e qualitativo, que na qual propôs uma exaustiva pesquisa bibliográfica que servirá de base para consulta para os gestores das bacias hidrográficas. Portanto este levantamento dos modelos de simulação e das técnicas matemáticas poderá auxiliar os gestores numa possível tomada de decisão de caráter multidisciplinar e servirá como instrumento, na definição das técnicas que ajudarão a delinear os Planos Diretores de Recursos Hídricos, e até mesmo dar apoio à implantação do Sistema Nacional de Gerenciamento dos Recursos Hídricos, que visam garantir água em quantidade suficiente e qualidade adequada para as futuras gerações.

 


Palavras-chave


Recursos hídricos, modelos de simulação, aspectos quali-quantitativo

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e12016233-266

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.