IDENTIFICAÇÃO DAS ÁREAS DE VULNERABILIDADE AMBIENTAL NA CIDADE DE PONTA PORÃ – MS

Orlando Marcos Santos Veroneze, Gabriela Zacarias Macedo, Gabriela Zacarias Macedo, Joelson Gonçalves Pereira, Joelson Gonçalves Pereira

Resumo


A caracterização da vulnerabilidade dentro destas áreas é um importante processo para a conservação e gestão adequada dos recursos naturais. O presente trabalho teve o propósito de identificar as áreas de vulnerabilidade ambiental na área urbana de Ponta Porã - MS, utilizando recursos gratuitos de sensoriamento remoto e geoprocessamento disponibilizados pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Para desenvolvimento desse trabalho foram utilizadas imagens orbitais do município de Ponta Porã – MS, por meio das bandas 3 e 4, geradas pelo sensor Thematic Mapper, TM, do satélite Landsat 5. O processamento e integração dos dados de sensoriamento remoto foram realizados no software Spring 5.0.6 (Sistema para Processamento de Informações Georreferenciadas) desenvolvido pelo INPE, no qual foi construído um banco de dados geográficos tendo como parâmetros cartográficos, o sistema de projeção UTM (Universal Transversa de Mercator) e o Datum WGS 84. Percebe-se que as áreas de maior vulnerabilidade ambiental estão localizadas principalmente em regiões de grande declividade, associadas, a solo exposto de natureza compactada e com baixo índice de vegetação. Estas áreas localizam-se em fundos de vale que tiveram sua cobertura vegetal extraída, sendo susceptíveis a movimentos de massa e enxurradas. Tais locais, tornam-se inapropriadas para expansão urbana e prioritárias para conservação ambiental. Por outro lado, o produto gerado se torna importante na identificação de áreas potencialmente estáveis, que se tornam apropriadas para fins de planejamento e ordenamento territorial, sobretudo, na instalação de futuros empreendimentos.


Palavras-chave


Geotecnologias; Álgebra de Mapas; Gestão Ambiental

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e22017553-566

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.