AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE NA GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS: ESTUDO DE CASO ENVOLVENDO SEGMENTOS SOCIAIS DO MUNICÍPIO DE FEIRA DE SANTANA, BAHIA.

Aline Santana Dos Santos, Sandra Maria Furiam Dias, Luciano Mendes Souza Vaz

Resumo


A presente pesquisa buscou avaliar a sustentabilidade da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos no município de Feira de Santana, Bahia, por meio da aplicação da matriz de indicadores de sustentabilidade proposta por Santiago e Dias (2012). A avaliação foi precedida de revisão bibliográfica em bases públicas e literatura acadêmica sobre a situação econômica, social, cultural, ambiental, política e manejo dos resíduos sólidos do município. Dessa forma, objetivando agregar valor a pesquisa e potencializar a visão sistêmica foram introduzidas informações sobre a compreensão de 44 moradores e catadores de materiais recicláveis, sobre manejo de resíduos sólidos urbanos pela aplicação de questionário. Além disto, foram realizadas observações de campo em 22 dos 44 bairros da sede municipal e nos 8 distritos. Após aplicação da matriz o nível de sustentabilidade encontrado foi de 4,1 que corresponde a baixa sustentabilidade, sendo as dimensões financeira e inclusão social as mais insustentáveis. O resultado encontrado convoca os gestores públicos para tomada emergencial de decisões como a elaboração do plano de gestão de resíduos sólidos urbanos conforme determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos e chama atenção para a importância da participação popular na Gestão. Diante do cenário um plano de metas para Gestão Sustentável foi proposto.

Palavras-chave


resíduos sólidos urbanos, gestão, indicadores, sustentabilidade

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e12016119-141

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.