PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: UMA ANÁLISE DA REALIDADE DE CHAPECÓ/SC

Jaci José Cenci, Juliano Daleaste, Erno Menzel, Simone Sehnem

Resumo


O gerenciamento integrado dos resíduos sólidos é de fundamental importância para a qualidade de vida. O objetivo deste trabalho é analisar a atual situação da cidade de Chapecó (SC) no tocante ao gerenciamento de resíduos sólidos urbanos (RSU) e identificar quais são os destinos dados a esses subprodutos descartados pela população urbana da cidade. E ainda, comparar os métodos modernos e sustentáveis da atualidade com o modelo empregado pelas empresas coletoras da cidade. Foi realizado um comparativo entre as oito premissas de Sachs (2007) com o plano de gerenciamento de resíduos sólidos no município de Chapecó (SC). A abordagem da pesquisa é qualitativa e quantitativa, e consiste em uma pesquisa descritiva, pois visa observar, registrar e analisar os fenômenos já expostos. Os resultados evidenciam que o município está em um processo evolutivo com o que contempla a Política Nacional de Resíduos Sólidos, pois possui vários instrumentos voltados à efetivação do gerenciamento integrado dos serviços de coleta, segregação e destinação adequada dos RSU, dentre deles o plano nacional, estadual e municipal de resíduos sólidos. Além disso, são apresentadas neste estudo novas alternativas que podem ser desenvolvidas na cidade a fim de melhorar a qualidade do destino, reuso do produto através de processos de transformação, como por exemplo, por meio da utilização da matéria prima como adubação para correção do solo e transformação do gás liberado na atmosfera em energia elétrica.


Palavras-chave


Sustentabilidade; Plano de Gerenciamento; Resíduos sólidos.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v4e02015102-130

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.