BIODIGESTÃO ANAERÓBIA DE RESÍDUOS LÍQUIDOS DE FECULARIA COM ADIÇÃO DE GLICEROL EM FASE TERMOFÍLICA

A. R. Heydt, P. A. Cremonez, E. I. B. Parisotto, T. R. W. Meier, J. G. Teleken

Resumo


A conscientização sobre o meio ambiente ganhou lugar de destaque no cenário mundial nas décadas de 60 e 70, sendo que protegê-lo passou a ser um dos princípios fundamentais do homem moderno, fazendo com que estes se preocupem não apenas com o controle e mitigação de seus impactos, mas também com o desempenho ambiental que gera o conceito de desenvolvimento sustentável. Grande parte das fontes de energia utilizada atualmente no mundo refere-se a fontes não renováveis, contudo, a busca crescente por outras formas desta tem levado ao desenvolvimento de pesquisas que possam ser utilizadas com a finalidade de produzir biocombustíveis. A biodigestão anaeróbia é uma das alternativas para produção de energia com maior potencial para os próximos anos, é considerada uma das principais saídas para diversificação da matriz energética, proporcionando a diminuição da dependência dos combustíveis fósseis. Foi realizado experimentos em reatores de bancada operando em alimentação batelada (3,2 L de volume útil) com resíduo líquido proveniente de fecularia com adição de glicerol (0%, 1%, 3%, 5% e 7%) resíduo da produção de biodiesel, em fase termofílica avaliando o aumento de produção de biogás conforme a variação na concentração de glicerol adicionado. O tempo de retenção hidráulica (TRH) foi de 12 dias, onde o experimento número 3, com adição de 3% de glicerol apresentou a maior produção de biogás com um total de 5,779 ml. Podemos observar que a adição de glicerol favoreceu a produção de biogás, mas concentrações acima de 3% não apresentaram resultados satisfatórios.

Palavras-chave


Biodigestão anaeróbia; Termofilica; Glicerol; Biogás

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v4e02015498-514

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.