GESTÃO AMBIENTAL E EVIDENCIAÇÃO CONTÁBIL: UMA ANÁLISE DO RECONHECIMENTO DOS CUSTOS AMBIENTAIS

Gleice Carvalho de Lima Moreno, Helio Roberto dos Santos Viegas

Resumo


Essa análise teve como propósito identificar, através de estudo de caso, o modelo adotado para o reconhecimento dos custos ambientais. Pode ser considerada uma pesquisa importante para o meio industrial, uma vez que é nesse ramo que ocorre com maior veemência a utilização dos recursos provenientes do meio ambiente. Esse estudo foi realizado tomando como amostra uma indústria do ramo alimentício, localizada na região nordeste. A coleta de dados ocorreu com o apoio de um roteiro de entrevista e com a execução de análise documental, evidenciando a pesquisa quantitativa e qualitativa. Com o reconhecimento dos custos ambientais e a sua posterior divulgação ao publico em geral, é criado um valor social para a empresa por gerir ações que proporcionem o melhor uso dos recursos naturais sem transgredir as determinações legais. Pôde-se observar que a empresa estudada apesar de declarar que não tem uma política ambiental consistente, apresenta ações que dão norte a gestão ambiental. Nesse contexto, a conclusão desse trabalho resultou em quatro pontos para reflexão: o comprometimento da empresa com o meio ambiente está dentro dos parâmetros aceitáveis pelos órgãos fiscalizadores; o modelo de gestão adotado pela companhia leva em consideração os custos ambientais, prevenindo falhas e promovendo a qualidade no uso dos recursos ambientais; o processo de comunicação foi realizado de forma eficaz, considerando os registros dos custos ambientais que são evidenciados nos demonstrativos para manter os stakeholders a par das ações ambientais assumidas pela empresa; e um ponto não favorável foi o não registro do poço artesiano no ativo não-circulante da empresa, que ocasiona a utilização desse bem natural de forma descontrolada.

Palavras-chave


Processo de comunicação; Reconhecimento dos custos ambientais; Meio ambiente.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016289-309

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.