GOVERNANÇA AMBIENTAL: UMA INVESTIGAÇÃO NAS EMPRESAS BRASILEIRAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS QUE PUBLICARAM O RELATO INTEGRADO EM 2013

Alessandra Rodrigues Machado de Araujo, Elisete Dahmer Pfitscher

Resumo


O termo governança ambiental caracteriza a implementação de políticas ambientais e de desenvolvimento. Sendo assim, este artigo objetiva investigar a governança ambiental nas empresas brasileiras prestadoras de serviços que publicaram o Relato Integrado em 2013. Para tanto, os relatórios foram analisados de acordo com os critérios elaborados e posteriormente classificados, tendo como base o Sistema Contábil Gerencial Ambiental (SICOGEA) – Geração II. Foram identificados 7 empresas prestadoras de serviços que fazem parte do projeto piloto do Relato Integrado, entretanto a amostra compõem-se de 5 companhias que publicaram seu relatório em 2013 nos padrões propostos pelo International Integrated Reporting Council (IIRC). A empresa que apresentou o maior índice de governança ambiental de acordo com o que foi evidenciado no Relato Integrado foi o BNDES, com 43,33%, obtendo classificação de “Regular”; seguida pela CPFL Energia e Itaú Unibanco, com 38,33% e 30%, respectivamente, sendo consideradas como “Fraca”; já a CCR e AES Brasil, foram de 18,33% e 16,67%, respectivamente,  classificando-se como “Péssima”. Com base nos achados desse estudo, conclui-se que a inserção da governança ambiental nas empresas varia de setor e porte da companhia, mostrando-se ainda pouco significativa.

 


Palavras-chave


Governança Ambiental; Relato Integrado; SICOGEA – Geração II

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e12017339-360

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.