ANÁLISE POR COMPONENTES PRINCIPAIS PARA O VOLUME DE BIOGÁS GERADO EM ATERRO SANITÁRIO E A CORRELAÇÃO COM VARIÁVEIS FÍSICO-QUÍMICAS

Waldir Nagel Schirmer, Maria Isabel Coltro Crovador, Kelly Geronazzo Martins, Rafaela Franqueto, Alexandre Rodrigues Cabral, Marlon André Capanema, José Fernando Thomé Jucá

Resumo


O presente estudo teve como objetivo avaliar a estrutura de correlação do volume de biogás gerado com as variáveis físico-químicas umidade, pH, alcalinidade, demanda química de oxigênio (DQO) e sólidos totais voláteis (STV), mediante uma análise de componentes principais (ACP). As repetições de cada tratamento, tanto para o inóculo quanto para o substrato, foram submetidas à análise de correlação de Pearson para se determinar se poderiam ser tratadas como réplicas. Para tanto, foram utilizadas 92 unidades amostrais (número de medições diárias referentes à produção de biogás). A produção de biogás dos dois tratamentos (inóculo e substrato) foi avaliada durante 91 dias e entre os tratamentos mediante uma análise de variância (ANOVA). Os tratamentos foram aninhados dentro do tempo, constituindo uma ANOVA com delineamento hierarquizado, com 5% de significância. Os resultados mostraram que a geração de biogás estava mais relacionada com o pH, seguido dos STV, umidade e DQO. A soma da ACP 1 e 2 explicou 98% dos dados de produção de biogás.


Palavras-chave


ACP; aterro sanitário; biogás; correlação de Pearson.

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v5e22016149-164

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.