GESTÃO ECOLÓGICA E HIGIÊNICO-SANITÁRIA DO COMÉRCIO DO CARANGUEJO-UÇÁ (UCIDES CORDATUS) NO MUNICÍPIO DE SOBRAL – CE

Claudiane Mesquita de Andrade, Pauliane Ibiapina Fernandes Girão, Mauro Vinicius Dutra Girão

Resumo


O pescado é um alimento nutricionalmente saudável e de alto valor nutricional. Dentre os recursos pesqueiros, encontra-se o caranguejo-uçá (Ucides cordatus), importante marcador biológico dos impactos ambientais causados nos manguezais, fonte de renda e recurso alimentar. A captura deste recurso pesqueiro é proibida durante o período reprodutivo. Diante do exposto, o presente estudo objetivou verificar a situação da comercialização no município de Sobral-Ce, averiguando o tamanho da carapaça dos exemplares comercializados e o  cumprimento do período de defeso de acordo com a Portaria IBAMA 34/03 como forma de gerenciar a captura e comércio deste recurso pesqueiro, e através de uma observação sistemática, as condições higiênico-sanitárias, por meio da RDC n. 216. Os resultados apontam que a captura e o comércio do caranguejo-uçá, está em desacordo com a legislação ambiental, por capturar e comercializar fêmeas e exemplares com medidas inferiores as preconizadase sanitárias, por não possuir condições mínimas de higiene. Assim, esta forma de comércio pode levar ao desequilíbrio ambiental e ao esgotamento dos recursos pesqueiros, além de eventuais contaminações ao produto alimentício e consequentemente aos consumidores.


Palavras-chave


Braquiúros, Legislação, Sustentabilidade, Abastecimento de Alimentos, Gestão dos Recursos Naturais

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.19177/rgsa.v6e22017171-183

R. gest. sust. ambient., Florianópolis.Universidade do Sul de Santa Catarina, Santa Catarina, ISSN 2238-8753 Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.